segunda-feira, dezembro 27, 2010

JÚRI MARCADO 24 ANOS APÓS ASSASSINATO

JORNAL A TRIBUNA – E.S.

Reportagem do JORNAL A TRIBUNA-ES do dia 25 de dezembro de 2010, sobre o JULGAMENTO dos réus acusados como mandantes do assassinato do PREFEITO DE SÃO GABRIEL DA PALHA-ES, SR. ANASTACIO CASSARO, ocorrido em 03/04/1986, há quase 25 anos (um quarto de século).

O JULGAMENTO está marcado para o dia 29 de março de 2011, a partir das 08:30, com término previsto para o dia 01 de abril de 2011, exatamente 2 DIAS ANTES DE COMPLETAR 25 ANOS DO ASSASSINATO.

A filha mais nova do Prefeito assassinado, SANDRA CASSARO, diz:

“ESPERO QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA ! PARA MIM É INCONCEBÍVEL OUTRO VEREDITO QUE NÃO SEJA: “CULPADOS”, ACREDITO ASSIM SENDO, SERÁ AMENIZADO UM POUCO O SOFRIMENTO TERRÍVEL CAUSADO A MINHA FAMÍLIA !

MEU PAI FOI COVARDEMENTE CAÇADO E ASSASSINADO POR SER JUSTO, HONESTO, HONRADO, ENFIM, UM HOMEM DE CARÁTER INQUESTIONÁVEL ...

MEU PAI FOI O MELHOR HOMEM QUE JÁ CONHECI” ! “MEU HERÓI SEM MEDALHAS” !

E o povo Gabrielense assim se manifesta:
FOI O MELHOR PREFEITO QUE A CIDADE JÁ TEVE”!

JUSTIÇA BRASIL !!!


sexta-feira, dezembro 24, 2010

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Crimes sem Solução

São Gabriel da Palha: investigações apontam para assassinato e não acidente


Lívia Francez 

Os crimes sem solução ocorridos no município de São Gabriel da Palha, no noroeste do Estado, estão começando a ser elucidados, graças ao empenho da Promotoria Criminal do município, que vem desarquivando inquéritos dados como encerrados e promovendo novas investigações para tirar novas conclusões acerca dos crimes. Na última quarta-feira (8) foi realizada a reconstituição da morte do morador do município Geraldo de Oliveira Freire, conhecido como Mangangá, ocorrida em 2001.
O inquérito sobre p crime estava arquivado, já que a perícia concluiu que a morte do morador havia sido acidental, devido a uma queda. A Promotoria, no entanto, após relatos de que poderia se tratar de um homicídio. Decidiu reabrir o caso, primeiro pedindo a exumação do corpo de Mangangá. E depois ao constatar que o cadáver apresentava apenas pancadas na cabeça, incompatíveis com uma queda da altura de quatro andares. Pelo estado do corpo, denota-se que ele tenha sido arremessado daquela altura, já que o morador caiu deitado.
O perito que atuou na nova reconstituição foi o mesmo que fez o primeiro laudo. O novo deve ficar pronto em um prazo que vai de 30 a 60 dias. No local também foram ouvidas pessoas que estiveram com Mangangá na noite do crime. A Promotoria também apresentou peritos complementares que devem esgotar a possibilidade de a queda de Mangangá ter sido acidental.
A atual dinâmica da Promotoria Criminal de São Gabriel da Palha é enfrentar os inquéritos, já que, para a população, o que ficou, após diversos crimes insolúveis, foi a sensação de impunidade quanto aos autores. A suspeita é que os autores do suposto assassinato de Mangangá sejam pessoas influentes na cidade e que poderiam ter viciado o inquérito.
A decisão pela reprodução simulada do crime partiu da juíza Emilia Coutinho Lourenço, que levou em consideração a complexidade do caso, bem como o fato de que ainda não foi esclarecida uma série de situações envolvendo a autoria do delito. Neste caso, a autoridade policial pôde proceder à reprodução simulada nos casos de complexa elucidação, principalmente quando há dúvidas sobre posicionamento, distância, existência de obstáculos.


Prefeito

Outro crime que ainda não teve julgamento, apesar de ocorrido há mais de 20 anos, é o do prefeito do município Anastácio Cassaro, ocorrido em 1986. O julgamento, que seria realizado em setembro deste ano, foi marcado somente para 29 de março 2011.
O processo se arrasta há anos e a última testemunha do caso só foi ouvida em 1998. O crime foi encomendado por um grupo de inegrantes do que ficou conhecido como consórcio do crime, com interesses políticos na morte do ex-prefeito. Os executores do assassinato também foram vítimas de homicídio anos depois do crime.
A denúncia, enviada ao Ministério Público Estadual (MPES) e acatada pelo juiz Ronaldo Gonçalves de Souza, dá conta de que a morte do prefeito foi arquitetada pelo filho do vice-prefeito do município na época, Fernando Lourenço de Martins, pelo médico Edvaldo Lopes de Vargas e mais Jorge Antônio Costa, Carlos Smith Frota e Luiz Carlos Darós, que foram indiciados e tiveram prisão decretada no dia 15 de abril de 1986, 12 dias após o crime. Eles ficaram presos até 18 de julho do mesmo ano, quando passaram a responder ao processo em liberdade.
Em dezembro de 1986, o vice-prefeito, Firmino de Martins, também foi incriminado e denunciado como um dos mandantes do crime. Os executores, José Sasso e Jorge Bilce, foram vítimas de envenenamento (o primeiro) e emboscada (o segundo) em Rondônia, anos depois do crime.
O crime também foi qualificado como vingança por motivo torpe. Cassaro era conhecido por sua rigidez e por não gostar de negociatas que afrontavam os direitos dos munícipes, contrariando o grupo de assassinos, que se reuniu para tramar sua morte e entregar o cargo ao vice-prefeito Firmino de Martins, pai de Fernando de Martins. O ex-prefeito havia sido avisado de que estava marcado para morrer pelo então vereador Adalto Martinelli, que denunciou o fato ao secretário de Segurança Pública da época, Dirceu Cardoso, apontando o envolvimento de Jorge da Costa, subdelegado de São Gabriel da Palha, na trama.
Ele havia sido exonerado e tinha um inquérito aberto por Cassaro e, por vingança, teria se associado aos outros autores, sendo ainda responsável por contatar e intermediar a contratação de Sasso para executar o crime. Jorge da Costa foi preso após o assassinato do prefeito e entregou os demais envolvidos na trama. O grupo confessou, em princípio, o plano, mas negou ter dado prosseguimento à idéia de matar Cassaro. Tempos depois, por meio de habeas-corpus, Jorge foi colocado em liberdade.




sexta-feira, dezembro 10, 2010

JULGAMENTO MARCADO


DEPOIS DE 24 ANOS DE IMPUNIDADE O JULGAMENTO É MARCADO!!!

Foi publicado ontem pela secretária da 1ª Vara Criminal

O Julgamento dos mandantes da morte do prefeito Anastácio Cassaro tem data marcada para o dia 29 de março de 2011.

Justiça seja feita...ainda que tardia é o que o povo Capixaba e todo Brasil espera!

Participe da Comunidade no Orkut: CASO ANASTÁCIO CASSARO

domingo, novembro 14, 2010

Atestado de idoneidade moral de ANASTACIO CASSARO



PARTES DO PROCESSO - TRAMA DIABÓLICA

Aqui estão pequenos trechos de depoimentos, retirados dos autos, de alguns dos 6 réus que irão a julgamento pelo assassinato do PREFEITO ANASTACIO CASSARO.

Percebe-se a TRAMA DIABÓLICA, a crueldade do ser humano, a frieza de como eles se reuniram, tramaram e cotizaram para matar o Prefeito, como se a vida dele não tivesse nenhum valor.

Isto demonstra com clareza as marcas da CERTEZA DA IMPUNIDADE.


JUSTIÇA BRASIL !!!


TRECHOS DOS DEPOIMENTOS DOS RÉUS









OUTRO RÉU





OUTRO RÉU







Pelos depoimentos fica claro e notório que o que fizeram com o Prefeito Anastácio Cassaro foi uma verdadeira caçada humana.
Tudo foi arquitetado e planejado minuciosamente com a maior frieza possível e o plano foi executado de forma covarde, sem chance alguma de defesa por parte da vítima.
O prefeito foi caçado e exterminado como um animal e até hoje a família anseia e aguarda por Justiça, pois é o mínimo que se espera.


24 anos de Impunidade ! 
24 anos à espera de Justiça !

O BRASIL clama por Justiça pelo Prefeito Anastácio Cassaro




Famílias unem forças contra a impunidade

Integrantes do Movimento pela Vida (Movida) fizeram uma manifestação na praça da República, durante toda a manhã deste domingo (14/11/2010), para chamar a atenção da população

A dor de familiares de vítimas da violência urbana de Belém do Pará, resultou na construção do Movimento das Vítimas da Violência em Belém (Movida). Há dois anos eles têm arregaçado as mangas e armado uma barraca - todos os domingos - na Praça da República para chamar a atenção da sociedade para o problema da violência na cidade. Morosidade e problemas na condução de alguns processos são também reclamações recorrentes entre eles, que querem justiça.

Entre os casos de Impunidade em que os manifestantes clamam por Justiça está o do prefeito Anastácio Cassaro, assassinado com 2 tiros ma cabeça, em 1986 em São Gabriel da Palha-ES e há 24 anos a família luta e aguarda por Justiça!

Clamam também por Justiça pela jovem Aryane Thays, 20 anos, que foi morta grávida de 2 meses e o "suspeito" pelo crime é o namorado da jovem e pai do bebê que carregava em seu ventre.
O crime aconteceu em  abril desse ano (2010) e a família de Aryane Thays luta e clama por Justiça pela vida da jovem e do bebê que ela carregava e que foram covardemente lhes arrancado.

Lutam também pela condenação dos responsáveis pela morte do produtor  Gustavo Russo, 27 anos,que foi executado no dia 10/01/05 por 8 PMs, com 22 tiros em seu veículo, 7 em seu corpo, 50 tiros deflagrados das pistolas e escopetas dos referidos agentes da nossa Segurança Pública.

Ainda o caso do jovem Allan Barbosa, 17 anos, vítima de erro médico em 17/06/2009, onde além do caso nem ter sido julgado, a justiça protela e adia a audiência, e a essas famílias só restam a dor da saudade e a revolta pela impunidade.

Outros casos são relembrados, Bruno Abner, Maycon Pantoja, Ana Lucia Monteiro de Castro, Aidir Pinajé e em todos os casos uma saudade, dor e revolta e aos domingos se unem pela dor para clamarem por Justiça por seus entes queridos e como um alerta para a sociedade, pois hoje a dor é deles...mas amanhã pode ser a de cada um de nós.

Não espere a dor bater em sua porta...junte se a nós pelo amor e não pela dor e nos ajude nessa Busca por Justiça, para que as leis sejam cumpridas em sua totalidade, para que as famílias das vítimas não sejam além de vítimas da violência reféns do judiciário...tendo que ver os algozes de seus entes queridos serem beneficiados pelas brechas que a lei permite e com isso agravar ainda mais o sofrimento dessas famílias que sabem que nada trará a vida de seus entes queridos de volta e nem tão pouco querem vingança...apenas JUSTIÇA!!!

domingo, novembro 07, 2010

Trecho da entrevista do PREFEITO ANASTACIO CASSARO ao Jornal "TRIBUNA DO CRICARÉ" em Maio de 1984!


"SÓ O POVO PODERÁ SALVAR O POVO"
através do diálogo, do trabalho honesto, da mútua colaboração Povo-Governo, da austeridade no tratamento da coisa pública. Quanto a isto, temos o orgulho e a satisfação de podermos colocar em paz, com todo o direito, a cabeça sobre o travesseiro e dormir um sono de criança, após cada dia de nossa jornada de trabalho, pois respeitar o que é alheio é um dever nato de cada ser, sendo portanto o mínimo que podemos oferecer ao nosso povo
declarou o Prefeito ANASTACIO CASSARO.



domingo, outubro 24, 2010

O BRASIL CLAMA POR JUSTIÇA!



Sociedade se reúne pela paz em caminhada em Cuiabá 
Uma manhã mais amena, nublada, onde o sol deu trégua, muita música, animação e uma causa importante para defender: a paz. A concentração da caminhada foi realizada na Praça Santos Dumont e milhares de pessoas percorreram as principais avenidas da capital, entre elas, Getúlio Vargas e Isaac Povoas. A 8ª Caminhada pela Paz aconteceu nesse sábado (23.10), em Cuiabá.
Acompanhado da primeira-dama Roseli Barbosa, o governador do Estado, Silval Barbosa, participou da caminhada. Ele enfatizou que a Caminhada pela Paz representa um momento de reflexão por dias melhores. “Vamos ter a paz. Esse é um momento de tranquilidade e integração entre as pessoas com o compromisso com a vida”, disse Silval.

Cabe destacar que a Caminhada pela Paz propõe a sociedade que é possível traçar novos horizontes e respeitar a vida. Segundo o coordenador do evento, Heitor Geraldo, a edição da caminhada 2010 tem o objetivo de buscar a solidariedade no equilíbrio das relações humanas e rejeitar a violência a qualquer preço. “A ideia é propor a liberdade para todos e que as pessoas não sejam tão reféns da violência”, disse o coordenador, ressaltando ainda que a caminhada marca a Semana Franciscana pela Paz.


O Frei Erivan Messias destacou que a caminhada incentiva a sociedade a cultivar a paz como elemento essencial para a vida humana. “A paz é tudo e simboliza tranquilidade e uma sociedade menos violenta”, afirmou Messias.


Essa foi a oitava edição da Caminhada Franciscana pela Paz, promovida pelas Igrejas Nossa Senhora de Guadalupe e Mãe dos Homens com apoio do Governo do Estado de Mato Grosso, Associação dos Familiares Vítimas de Violências (AFVV) e empresas privadas.
Participaram do evento, ainda, o ex-governador Blairo Maggi e a ex-primeira-dama e ex-secretária de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs), Terezinha Maggi.



Fonte: 24 horasNews






Entre os manifestantes estiveram presentes; Iranilde Russo, (mãe de Gustavo Russo), do MOVIDA (Movimento pela Vida) e Ana Lucia Henriques, (mãe de Allan Barbosa) da ASPACEM (Associação Paraense Contra Erro Médico), de Belém do Pará representando os familiares vítimas de violência e erro-médico, de todo o Brasil.
Dentre os casos de violência e Impunidade representados, estava o do PREFEITO DE SÃO GABRIEL DA PALHA-ES, Anastácio Cassaro, assassinado em 1986, cujo caso continua impune há 24 anos à espera de justiça e da jovem Aryane Thais, assassinada, grávida de 2 meses,  no dia 15 de abril de 2010 em João Pessoa-PB, cujo acusado é o namorado e pai do bebê que a jovem esperava.

terça-feira, outubro 12, 2010

Sandra Cassaro participou do Círio de Nazaré

Sandra Cassaro recebendo as bençãos da Virgem de Nazaré


Sandra Cassaro participou do Círio de Nazaré


Sandra Cassaro em companhia de outras familias, vítimas de violência e do Movimento Gabriela Sou da Paz, representado por Carlos Santiago, pai de Gabriela e Sandra Domingues, a convite do Movimento MOVIDA participou do Círio de Nazaré em Belém.

Parabéns aos guerreiros valentes que vêm com garra, luta, determinação e resignação transformando o luto em luta e saem às ruas na Busca por Justiça!
Em especial a Iranilde, presidente do MOVIDA (Movimento pela Vida), Inês, presidente da ASPACEM (Associação Paraense Contra Erro Médico), e aos integrantes do Grupo: Andrelina (mãe de Bruno Abner); Ana Lúcia (mãe de Allan Barbosa) e famílias Vítimas de violência, dentre eles: Carlos Santiago Ribeiro (pai de Gabriela Prado Maia Ribeiro), vítima de bala perdida), Sandra Cassaro (filha do prefeito assassinado, Anastácio Cassaro), Sandro Pinagé (filho  de Aidir Pinagé, vítima de erro médico).

Durante uma semana os Movimentos unificados de vítimas de violência tiveram diversas atividades na cidade; 1ª Romaria da Paz, Missa com vítimas de violência, Reunião com políticos e religiosos de Belém, Entrevistas em rádios, tvs e jornais locais, Procissão Fluvial e por fim a participação no belíssimo e emocionante Círio de Nazaré.

1ª Romaria da Paz de Belém contou com a presença de ativistas e vítimas da violência de diversos estados; Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo e ficará para sempre na história.
Participamos da 1ª das muitas que ainda virão e esperamos que nos próximos anos, o nosso exército de paz seja formado por pessoas solidárias, chamadas pelo amor e não pela dor!

Por Sandra Domingues
Ativista e voluntária do Movimento Gabriela Sou da Paz










BUSCA POR JUSTIÇA ATOLA NA IMPUNIDADE

Caminhada pela Paz e por Justiça


Caminhada pela Paz e por Justiça

A busca por Justiça, pelo fim da impunidade e pela paz. Esses temas estarão presentes, hoje, na '1ª Romaria da Paz'. A programação, a partir das 8 horas, reunirá representantes de entidades de Belém e de outros Estados que lutam contra a violência e pedem paz.

A Romaria é realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, por meio da Comissão Justiça e Paz (Regional Norte 2), e pelo Instituto Vida Brasil. E tem o apoio do Movimento pela Vida (Movida), de Belém, que engloba 70 famílias vítimas da violência, entre as quais aquelas mortas por policiais militares.

Além dos familiares de vítima da violência urbana, também estarão presentes na Romaria aqueles que perderam seus parentes por causa de erros médicos. A concentração acontecerá na Praça Santuário. Após uma caminhada, haverá celebração eucarística na Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.

Também apoiam a romaria Comitê Dorothy, Caravana da Paz, Comissão Pastoral da Terra, Cáritas e Pastoral da Juventude. Uma das presenças confirmadas é a da empresária Sandra Cassaro, cujo pai, Anastácio Cassaro, então prefeito de São Gabriel da Palha, no Espírito Santo, foi assassinado, com dois tiros, em abril de 1986. E, passados 24 anos do crime, os acusados ainda não foram julgados. Também estará em Belém o psicólogo Carlos Santiago, pai da adolescente Gabriela Prado Maia Ribeiro, morta no metrô do Rio de Janeiro, em março de 2003.

Durante troca de tiros entre um policial e bandidos, a jovem, que tinha 14 anos, foi baleada. A tragédia deu origem ao 'Movimento Gabriela Sou da Paz'. Quem também participará da romaria é Sandra Domingues, que, embora não tenha em sua família nenhuma vítima da violência, viaja pelo País lutando pelo fim da impunidade. E, nessa luta, Sandra Domingues é tida por esses movimentos como uma referência na busca por Justiça.



Sandra Cassaro, cujo pai foi assassinado há 24 anos, destaca a importância da Romaria. 'É algo muito importante. A gente luta por justiça e, também, pela paz. Não há paz sem justiça. O que a gente busca é que a socieade civil se reúna, olhe para nós, veja o nosso sofrimento e o que aconteceu com nossa famílias. E nos ajude a lutar contra a impunidade, buscando justiça e, automaticamente, a paz', disse.

Fonte:
Amazônia Jornal

quinta-feira, setembro 23, 2010

CONVITE - ROMARIA DA PAZ - 07/10/2010 em Belém-PA

"CASO ANASTACIO CASSARO"

ABRE

"ROMARIA DA PAZ" EM BELÉM-PA


Os 24 anos de impunidade no assassinato do Prefeito de São Gabriel da Palha-ES

"SR. ANASTACIO CASSARO"

assusta famílias de vítimas pelo país

que consideram o maior escândalo de IMPUNIDADE conhecido !



CONVITE

A Comissão Justiça e Paz – CNBB N2 e o Instituto Vida Brasil, organizadores em parceria com a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, convida toda a população de Belém, Interior e outros Estados do Brasil, para participar da “ROMARIA DA PAZ”, do CÍRIO DE NAZARÉ, que será realizada dia 07 de outubro de 2010, quinta-feira.
Apoio: Entidades de luta contra a violência em busca da Paz de Belém, Pará, e de outros estados do Brasil que virão pedir a nossa Virgem Força, Esperança, Justiça e Paz.

Concentração: 8 horas
Local: Praça do CAN (PRAÇA. SANTUÁRIO) – Av. Nazaré
Após a caminhada, haverá celebração eucarística na Basílica de Nossa Senhora de Nazaré.

O momento que vivemos é de muita reflexão e ação, de rever e resgatar nossos valores morais, religiosos e humanos, de clamar à Virgem de Nazaré que nos dê muita força para enfrentarmos tanta violência, sofrimento e desamor ao próximo, tanta dor, desesperança e desrespeito pela vida. 

Contamos com a participação e apoio de todos, e juntos suplicaremos à Virgem de Nazaré para que a paz possa reinar em todos os espaços e que cada um se torne instrumento de amor, justiça e esperança.

Atenciosamente,

Irmã Marie Henriqueta Ferreira Cavalcante
Coordenadora da Comissão Justiça e Paz – CNBB N2

Inês Pires Teixeira
Presidente Instituto Vida Brasil

ENTIDADES APOIANDO NO DESENVOLVIMENTO DO EVENTO

MOVIDA - Movimento pela vida - Belém - Pá
COMITÊ DÓROTY - Belém - Pá
CARAVANA DA PAZ - Belém - Pá
COMISSÃO PASTORAL DA TERRA - Belém - Pá
CÁRITAS - Belém - Pá
PASTORAL DA JUVENTUDE - Belém - Pá
CEBS - Belém - Pá
E muitas outras, e a todas as entidades as quais desde já agradecemos o apoio nesta caminhada, e pela incansável luta pela PAZ. 

ENTIDADES CONVIDADAS

GABRIELA SOU DA PAZ - Carlos Santiago e Sandra Domingues - Rio de janeiro
AFVV. ASSOCIAÇÃO DAS FAMÍLIAS DAS VÍTIMAS DA VIOLÊNCIA - Heitor Heyes - Cuiabá/ MT.
CASO ANASTÁCIO CASSARO - Sandra Cassaro - Espírito Santo.
CASO MÉRCIA NAKASHIMA - Márcio Nakashima - S.Paulo
CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS HUMANOS - Cuiabá/MT 
E muitas outras que ainda estão por confirmar sua presença.

Divulgação e apoio zaP por Elizabeth Misciasci
Embaixadora Universal da Paz no âmbito do Círculo Universal dos Embaixadores da Paz.
Cercle Universel Des Ambassadeurs De La Paix - Suisse/France
 

Da Redação Revista zaP!

Com Informações:

Sandra Domingues 


Fonte: News Elizabeth Misciasci

quarta-feira, setembro 15, 2010

SANDRA CASSARO EM "MEU MOMENTO COM VOCÊ"







BELÍSSIMA ENTREVISTA !


Barjon, do Meu Momento com Você, conduziu com maestria a entrevista e mostrou-se totalmente inteirado do assunto e assim como todos nós, indignado e revoltado com a Justiça, da época, do Espírito Santo!


É muito bom saber que ganhamos mais um soldado para esse nosso exército, tão sofrido, e nos ajudará a clamar por Justiça, não só nesse caso ANASTÁCIO CASSARO, mas em todos os outros casos de Impunidade, a exemplo do Caso Mércia Nakashima, Aryane Thais Carneiro de Azevedo e tantos outros que nos dilaceram a alma e o coração.


Sandra Cassaro foi brilhante em suas colocações e questionamentos e mostrou, com muita emoção, a dura realidade e luta de sua família que aguarda por justiça há 24 anos!




Sandra Domingues
Ativista do Movimento Gabriela Sou da Paz

15/09/2010

terça-feira, setembro 14, 2010

Justiça trôpega


Justiça trôpega
Editorial

A Justiça do Espírito Santo vai aparecer na internet em péssima posição, nesta terça-feira (14/09/2010), em função das dificuldades históricas que enfrenta para fazer andar processos sobre crimes de morte que, apesar de terem repercutido intensamente, se arrastam sem solução anos a fio.

O Espírito Santo estará representado num projeto destinado a combater a impunidade em todo o País, através da internet, iniciativa da família da advogada Mércia Nakashima, brutalmente assassinada em maio deste ano, em São Paulo.

O programa será transmitido em tempo real e a representante do Espírito Santo é Sandra Cassaro, filha do ex-prefeito de São Gabriel da Palha Anastácio Cassaro, assassinado em abril de 1986.

O julgamento dos acusados desse crime deveria ter sido realizado em agosto ou setembro deste ano, mas ainda não está sequer agendado.

Familiares de outras vítimas que se defrontam com situação idêntica em estados como São Paulo e Rio de Janeiro também estarão presentes no programa.

Em seu esforço para buscar justiça, Sandra Cassaro tornou-se aliada de outras famílias que também buscam a solução para crimes envolvendo os familiares.

Carlos Santiago, pai da jovem Gabriela Prado Maia Ribeiro, vítima de bala perdida em um trem do metrô no Rio de Janeiro, em 2003, é membro do Movimento Gabriela Sou da Paz e, nesta condição, ele classifica como estarrecedor o crime cometido contra o ex-prefeito de São Gabriel da Palha, bem como o fato de ainda não haver nenhuma resposta da Justiça sobre a prisão dos culpados.

Márcio Nakashima, irmão da advogada Mércia Nakashima morta em São Paulo – ao que tudo indica por seu ex-namorado –, se diz indignado com a morosidade dos processos, o que, no seu decorrer, acaba por injustiçar as famílias das vítimas.


A capixaba Sandra Cassaro formalizou nova denúncia ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ)sobre o crime que vitimou seu pai. A denúncia contém nomes de pessoas que estariam atrapalhando o andamento do processo.

O processo se arrasta há anos e a última testemunha do caso só foi ouvida em 1998. O crime foi encomendado pelo que ficou conhecido como um Consórcio do Crime, com interesses políticos na morte do ex-prefeito. Os executores do assassinato também foram vítimas de homicídio anos depois do crime.

A denúncia, enviada ao Ministério Público Estadual (MPES), e acatada pelo juiz Ronaldo Gonçalves de Souza, dá conta que a morte do prefeito foi arquitetada pelo filho do vice-prefeito do município na época, Fernando Lourenço de Martins, pelo médico Edvaldo Lopes de Vargas, e por Jorge Antônio Costa, Carlos Smith Frota e Luiz Carlos Darós, que foram indiciados e tiveram prisão decretada no dia 15 de abril de 1986, 12 dias após.

Eles só ficaram até 18 de julho do mesmo ano, quando passaram a responder ao processo em liberdade. Em dezembro de 1986 o vice-prefeito, Firminode Martins também foi incriminado e denunciado como um dos mandantes do crime. Os executores, José Sasso e Jorge Bilce, foram vítimas de envenenamento (o primeiro) e emboscada (o segundo) em Rondônia, anos depois.

Esta face da Justiça capixaba vem se somar a um quadro que a deixa mal perante todo o País desde dezembro de 2008, quando uma operação conjunta da Polícia Federal e do Ministério Público federal flagrou crimes de corrupção envolvendo desembargadores, juízes, altos funcionários do Judiciário local e advogados famosos.

Uma imagem difícil de recuperar, tendo em vista a submissão de boa parte do Judiciário capixaba aos interesses do atual governo estadual.

Fonte: Século Diário

Filha de Anastácio Cassaro fala em rede sobre o assassinato brutal de seu pai

Lívia Francez 

Familiares de vítimas de crimes sem solução vão se reunir em São Paulo, nesta terça-feira (14/09/2010), para uma entrevista transmitida pela internet sobre a impunidade nos casos de mortes dos entes queridos. Entre entrevistados está Sandra Cassaro, a filha do ex-prefeito de São Gabriel da Palha Anastácio Cassaro. 

O pai de Sandra foi assassinado em abril de 1986 e o julgamento dos acusados, que seria realizado em agosto ou setembro deste ano, ainda não aconteceu.

Na jornada em busca de justiça, Sandra Cassaro tornou-se aliada de outras famílias que também buscam a solução para crimes envolvendo os familiares. O pai da jovem Gabriela Prado Maia Ribeiro, Carlos Santiago, vítima de bala perdida em um metrô no Rio de Janeiro, em 2003, e membro do Movimento Gabriela Sou da Paz, classifica como estarrecedor o crime cometido contra o ex-prefeito, bem como o fato de ainda não haver nenhuma resposta da Justiça sobre a prisão dos culpados.

Sandra foi para São Paulo com o intuito de dar a entrevista sobre o caso de seu pai a convite da família da advogada Mércia Nakashima, brutalmente assassinada em maio deste ano. O irmão da advogada, Márcio Nakashima, se diz indignado com a morosidade dos processos que no seu decorrer causam inúmeras injustiças com as vítimas e seus familiares. A filha do ex-prefeito formalizou nova denúncia sobre o caso no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), contendo nomes de pessoas que estariam atrapalhando o andamento do processo.


O processo se arrasta há anos e a última testemunha do caso só foi ouvida em 1998. O crime foi encomendado pelo que ficou conhecido por um Consórcio do Crime, com interesses políticos na morte do ex-prefeito. Os executores do assassinato também foram vítimas de homicídio anos depois do crime.

A denúncia, enviada ao Ministério Público Estadual (MPES) e acatada pelo juiz Ronaldo Gonçalves de Souza, dá conta que a morte do prefeito foi arquitetada pelo filho do vice-prefeito do município na época, Fernando Lourenço de Martins, pelo médico Edvaldo Lopes de Vargas, Jorge Antônio Costa, Carlos Smith Frota e Luiz Carlos Darós que foram indiciados e tiveram prisão decretada no dia 15 de abril de 1986, 12 dias após o crime e ficaram presos até 18 de julho do mesmo ano quando passaram a responder o processo em liberdade. Em dezembro de 1986 o vice-prefeito, Firminode Martins também foi incriminado e denunciado como um dos mandantes do crime. Os executores, José Sasso e Jorge Bilce, foram vítimas de envenenamento (o primeiro) e emboscada (o segundo) em Rondônia, anos depois do crime.


O crime também foi qualificado como vingança por motivo torpe. Cassaro era conhecido por sua rigidez e por não gostar de negociatas que afrontavam os direitos dos munícipes, contrariando o grupo, que se reuniu para tramar sua morte e entregar o cargo ao vice-prefeito Firmino de Martins, pai de Fernando de Martins. O ex-prefeito havia sido avisado que estava marcado para morrer pelo então vereador Adalton Martinelli, que denunciou ao secretário de Segurança Pública da época, Dirceu Cardoso, o envolvimento de Jorge da Costa, subdelegado de São Gabriel da Palha, na trama.

Ele havia sido exonerado e tinha um inquérito aberto por Cassaro e, por vingança, se associou aos outros autores e ainda foi responsável por contatar e intermediar a contratação de Sasso para executar o crime. Jorge da Costa foi preso após o assassinato do prefeito e entregou os demais envolvidos na trama. O grupo confessou, em princípio, o plano, mas negou ter dado prosseguimento à idéia de matar Cassaro. Tempos depois, por conta de habeas-corpus, Jorge foi colocado em liberdade.

Fonte: Século Diário